Blog Em Dia

com Racib Idaló


26/12/2017

'Conto de Natal começa pelo conto e termina com os pecados capitais'




Mesmo com o meu apelo, 20 dias antes, e nem adiantou as pessoas serem cristãs para atender ao meu pedido, para não enviarem mensagens de Natal, e até acho que um pouco por ironia, foi o que mais recebi...
É o tal papai, que seria Noel, mas é cruel, porque é para poucos, com um saco nas costas, ou até dançando funk... É a tal árvore, que não é de distribuição de renda e nem de presentes, mas a escala dos valores da sociedade, que são igualmente distorcidos e hipócritas.
Teve mensagem colorida, copiada, original, religiosa, de desabafo ou esperança, em algo que possa existir, em um outro universo, esperando que algo exista aqui, no futuro, para quem sabe, a vida melhorar...
Era mensagem de justificativa para um ser que acreditam existir, para quem sabe esse mesmo ser, se é que existe, possa um dia pagar de volta, com juros e correção, sempre monetária, o favor feito por um dos seus filhos... Este mesmo não sabendo se o é, com um tereno no céu, ou vida eterna, não se sabe também onde, quando e pra quê...
Mas o que importa, acima disso tudo, é o espírito de Natal, que se ressume em praticar alguns dos principais pecados capitais, que o mesmo que está sendo comemorado ensinou, que são da gula, da ganância e do egoísmo... Mais da gula e da ganância, como mesa farta e muitos presentes, para poucos, e os muitos, que pelo jeito não tão filhos de Deus, assistem e esperam desse mesmo Deus que no próximo ano sejam eles que possam cometer os mesmos pecados que poucos cometeram este ano...