Blog Em Dia

com Racib Idaló


01/10/2019

CODAU, após dupla derrota em Uberaba, derruba liminar no TJMG, em 'obra fictícia pré-eleitoral'




Após perder duas vezes em primeira instância, estranhamente, a CODAU conseguiu derrubar a liminar no TJMG que suspendeu as obras da represa da Prainha. A decisão, no entanto, não é definitiva. Em contato com a empresa Top Empreendimentos, que havia conseguido a liminar suspendendo a obra por irregularidades, o BLOG recebeu a informação que a mesma pretende recorrer, e tem tudo para suspender novamente a decisão.
Lembrando que, na Justiça de Uberaba, a CODAU perdeu duas vezes, em liminar concedida a empresa, e depois tendo seus embargos declaratórios, uma semana atrás, negados. A Top Empreendimentos alega que tal licitação prevê a contratação de empresa de pequeno porte, e que não é esse o caso da vencedora da licitação, a Nobrega Pimenta. O juiz de primeira instância contestou, inclusive, na ação, o “sumiço” da empresa Nóbrega Pimenta dentro do processo.
Além disso, como denunciou o BLOG, tal licitação pode ser anulada por outro motivo: a CODAU não cumpriu as etapas necessárias para início tal obra. Com isso, a qualquer momento pode ser inviabilizada novamente.
Por outro lado, dificilmente, mesmo que consiga começar a obra, a administração de Paulo Parado Piau e Luiz Neto, não vai termina-la até o final do ano que vem, quando acaba essa administração. Como já havia acontecido em 2016, quando os dois anunciaram a inauguração da Estação de Tratamento de Esgoto (ETA) na véspera das eleições daquele ano, mas que não funciona até hoje.
Balelas...