Blog Em Dia

com Racib Idaló


26-10-2019

Desemprego, e crise fabricada, transformam 'profissão do futuro' em motorista de UBER


Um sinal, nada positivo, comprova a crise que vive Uberaba, e claro, o país; Em duas semanas usando o sistema UBER, fui atendido, pasmem, por três engenheiros, desempregados, tendo que trabalhar com o transporte de passageiros para sobreviverem.
E diversificado, dois engenheiros civis e um mecânico. Lembrando que até cinco anos atrás, Engenharia era considerado a melhor aposta de futuro em termos de profissão para ser escolhida. Desde a “crise fabricada” pela elite para derrubar Dilma, e passados mais de três anos da saída da petista do Governo, o país somente piorou. A elite do Brasil comprovou, mais uma vez, ser incompetente para gerir o o país. Fabricaram a crise e não conseguem mais sair dela.


Em Uberaba, a coisa é ainda mais acentuada, parte pela falta de desenvolvimento econômico, parte pela a “necessidade” de muitos de viver de aparência, o famoso status. A falta de política municipal de desenvolvimento contribui, e muito, para a estagnação de Uberaba.


Mas voltando aos engenheiros, gostaria de saber onde estão agora, se é que ainda existem, os paneleiros que colocaram o país nessa situação. E tem panaca que ainda acredita naquela versão: “a culpa é do PT”... Sem defender o partido, mas se fosse, e como tem três anos e dois meses que o PT saiu do poder, essa versão já virou piada...