Blog Em Dia

com Racib Idaló


30-10-2019

Piau promove ofensiva contra oposição, pede cassação de vereador, e revela 'veia ditatorial'



Longe de defender o vereador Thiago Mariscal, que além de ser do mesmo partido Paulo Parado Piau, o MDB, era da base do prefeito até o final do ano passado, mas dois pedidos de cassação do mandato do rapaz enviados hoje por Piau à Câmara Municipal de Uberab, beira ao ridículo. O ainda prefeito pediu â CMU a cassação do mandado de Mariscal por falta de decoro parlamentar.

E ao contrário do que muitos posam pensar, Mariscal é único que está cumprindo a função de um vereador, que é fiscalizar o prefeito e seus secretários. E como a elite da cidade não aceita a democracia, e se acostumou a comprar ou processar a todos que fazem oposição, não se conforma com as ações do parlamentar.

Pasmem, em um dos documentos, assinado pelo Chefe do Executivo, Paulo Piau, e pelo procurador-geral do Município, Paulo Salge, Mariscal é acusado de quebra de decoro parlamentar, por práticas incompatíveis com o exercício do mandato parlamentar.

Representação foi protocolada na Casa devido às ações do vereador no caso dos insumos encontrados em forro no Departamento de Controle de Zoonoses e Endemias, em setembro deste ano [Mariscal, na ocasião, estava acompanhado do deputado estadual Cleitinho Azevedo e do deputado federal André Janones]. “Ocorre que ao invadir repartição pública sem a devida comunicação prévia e acompanhamento pelo responsável legal do setor, Mariscal abusou das prerrogativas asseguradas aos vereadores, incidindo na incompatibilidade com o decoro prevista no inciso III da Lei Orgânica do Município. Compete à Comissão Processante a ser instaurada aferir em que medida o representado atuou em respeito aos preceitos éticos que devem nortear a atuação parlamentar”, cita o documento, que diz ainda que “o comportamento de Thiago é abominável, espetaculoso, tem fins eleitoreiros, desrespeita regras administrativas de acesso a setores e bens públicos, enfim, é procedimento que se desgarra da ética, da moral e do respeito que permeiam essa inter-relação entre Poderes constituídos. O parlamentar deve ser punido por esta Casa com a perda de seu mandato.”

E pensa que acabou os absurdos? Até o pr[e-candidato a vereador de Piau, e presidente da Fundação de Esporte e Lazer – Funel, Luiz Alberto Medina, pede a cassação de Mariscal. Pode? Questiona o comportamento do vereador nas redes sociais, seu acesso a locais públicos sem a devida autorização, ofensas verbalizadas a servidores públicos e ataques ao presidente da pasta.

Gente eu não sei o que é pior, se a elite da cidade que se acha dona do município, se é a falta de democracia ou se são os rumos deploráveis que tomaram a política em Uberaba...